quinta-feira, 12 de março de 2015

| gluten free, fibromialgia e Tomar |



Antes de mais quero começar por um esclarecimento,  o que vou escrever tem exclusivamente a ver com a minha experiência e com aquilo que encontrei até agora, poderá haver mais opções, espero bem que sim, eu é que não as conheço, ok? Óptimo! :)

Vamos lá então, como sabem ou talvez não. Não me recordo se já falei do assunto, pois não gosto de o fazer... mas vá,  neste caso o objectivo é ajudar alguém que esteja na mesma situação que eu e que sítio melhor que a Internet para o fazer? Graças à Internet o problema de não nos conhecermos e não estarmos próximos desaparece e a informação corre à velocidade da luz.



Recomecemos, há cerca de 11 anos foi-me diagnosticada fibromialgia, depois de anos em que os tratamentos não funcionavam propriamente, consegui com a ajuda do meu reumatologista chegar a um cocktail de medicamentos que funcionam e embora odeie estar dependente de tomar todos os dias uma quantidade enorme de medicamentos, é certo é que sem eles a minha qualidade de vida seria nula. Como sabem ou como sabe quem tem fibromialgia ou conhece alguém próximo que tenha,  o dia-a-dia de alguém com esta doença é extremamente complicado para o próprio e para quem vive com ele. Coisas básicas como fazer tarefas domésticas, brincar com os filhos, ir às compras, ter um emprego das 9h às 6h, são tarefas a maior parte das vezes impossíveis de executar. Não estou aqui para carpir as mágoas ou nada do estilo,  estou só a tentar enquadrar o assunto! ;)

Como resultado desta "incapacidade" de levar uma vida dita normal e de ser uma doença com enormes cambiantes, sintomas e tratamentos acho que os doentes fibromiálgicos (sim, porque são doentes = pessoas com "uma doença" e não pessoas com "um problema", como tantas vezes me dizem!) e respectivos médicos, terapeutas, etc, estão constantemente à procura de soluções que permitam o melhoramento da qualidade de vida das pessoas que vivem com a fibromialgia. Pela minha experiência dos últimos anos, com muitas crises pelo meio, acho que o mais importante para as pessoas com fibromialgia é livrarem-se da culpa, perceberem os seus limites e viverem bem com isso. É complicado, oh se é! mas é muito importante e necessário. Eu demorei anos, mas finalmente livrei-me da vergonha de não conseguir fazer e do que os outros pensam, não fazemos, não porque não queremos, não porque somos calões, não porque somos dorminhocos ou preguiçosos,  não fazemos porque não podemos, porque não conseguimos e por isso ter noção dos nossos limites é fundamental nesta doença.

A minha ideia não é explicar-vos a doença, há imensos sítios onde o fazem, cheios de propriedade,  não é dar uma de desgraçadinha, desculpem lá mas não tenho pachorra para os PowerPoints que pululam o YouTube cheios de auto comiseração, borboletas e frases feitas,  não me levem a mal, acho muito bem que os façam e que mostrem o que é viver com esta doença, mas ao mesmo tempo dá um certo ar que não podemos lutar contra o que nos aconteceu e é uma ideia errada que passa! Desistir é meio caminho andado para piorar,  ficar na cama o dia inteiro, por melhor que isso nos saiba, também não ajuda. A atitude que temos face à doença é fundamental para vivermos com a melhor qualidade de vida possível! Ter uma família que nos apoia também e infelizmente sei que nem sempre isso acontece!

Bem, explicado mais ou menos o percurso que me levou até aqui, vamos ao que interessa! Ao que parece, poderá estar relacionado com uma melhoria das condições de vida dos doentes com fibromialgia, uma dieta sem glúten, há algum tempo  que sei que esta é uma possibilidade, mas nunca experimentei,  o mês passado ao ler uma entrevista que uma amiga me enviou decidi, por minha livre iniciativa, começar uma dieta sem glúten, não foi nenhum médico que mo indicou, mas é algo sem contra-indicações e mal não faz, certo? E "pronto" aí começaram os meus problemas! :) Depois de ler inúmeros artigos, para tentar ter a noção do que fazer, apercebi-me que esta é uma dieta extremamente complicada e nem quero imaginar o que os doentes celíacos passam diariamente,  coisas tão simples como ir ao café lanchar é algo quase impossível!!! Tudo tem glúten, mesmo os artigos mais insuspeitos ou que para mim seriam insuspeitos,  sumos, iogurtes,  enchidos, podem não ser feitos com farinha, mas podem ter espessantes que contém glúten.

Para quem, como eu, não tinha problemas deste tipo e apenas tinha preocupações em fazer uma dieta regrada, diversificada e o mais possível saudável é muito complicado! Prefiro sempre fazer coisas em casa do que as comer na rua, mas por vezes é necessário!  Aparentemente as opções começam a surgir, mas fazer esta dieta em Tomar,  é pior ainda! Desculpem lá mas esta é a minha experiência, espero que me provem que estou errada!

Pão,  deixei de comprar pão fresco, todo o pão tem uma percentagem de trigo, mesmo a broa de milho, por mais pura que seja! Só encontro pão sem glúten "de pacote", consegui encontrar um pão de arroz integral no Continente e um pão rústico no Celeiro Integral, mas sinceramente nem um nem outro me convenceram, apesar de ter achado o primeiro mais saboroso que o segundo e sim, sabem-me ambos a conservantes e não gosto de pães tipo panrico e estes sabem-me ao mesmo, tenho saudades de comer pão!!!! :D A próxima ideia é fazer em casa, mas confesso que ainda não ganhei coragem! Só aqui, ao pé do atelier há 2 ou 3 sítios com fabrico de pão, todos levam trigo (centeio ou cevada), mesmo os que não parecem!

Snacks, para comer entre refeições, tenho algumas ideias para fazer em casa e já vi receitas com muito bom ar, mas ainda não tendo feito em casa, as opções limitam-se a bolachas de pipocas de arroz ou de milho, mas ainda assim com especial cuidado pois podem ter glúten por contaminação cruzada, outro "drama" para os celíacos! Também encontrei uns biscoitos de cacau no Celeiro que não são maus. As opções são fracas!

Lanches... a trabalhar fora o dia todo, as idas ao café são mais práticas, mas deixaram de acontecer, comer salgados ou bolos passou a ser impossível, empadas levam trigo, fritos levam trigo, bolos, não sou muito dada, mas obviamente levam trigo!! Uma coisa tão simples até aqui, tornou-se muito complicada! (leiam aqui como é!)! Com tanta pastelaria em Tomar e muitas de muito boa qualidade, não há nada que seja gluten free?!?! Ainda não vi!

Almoços, se não quiser comer de faca e garfo, estou noutra situação complicada! Tostas nem pensar, pães de cereais, esqueçam! Sobram as saladas, que eu gosto, se mandar retirar a massa já posso comer, mas também não conheço um sítio onde façam saladas diferentes,  saladas gregas, saladas com queijo de cabra, nozes, coisas menos comuns, não encontro! Só as saladas típicas de alface, pastas de delícias, frango, atum, tomate, ovo cozido e pouco mais. Comem-se bem um vez ou outra, mas mais cansa! Como sopa também, mas é certo que fico com fome!

Resumidamente, em Tomar temos o Celeiro Integral com alguma variedade de produtos sem glúten, uma "Área Viva" minúscula no Continente e mais?? Sim, também podemos comprar on-line, mas refiro-me ao comércio local.

Eu sei que sou esquisita,  vejo muitos Masterchefs, mas com tanto restaurante e café em Tomar, podia haver umas coisas diferentes,  não? Ou será que não há pessoas suficientes com este tipo de intolerâncias, à lactose, ao glúten ou apenas pessoas que sejam vegans ou que queiram comer coisas mais saudáveis?!?! Ou será que eu não conheço? E me limito aos sítios que já conheço? Digam lá! Não era uma boa ideia? A mim parece-me que sim, porque só falando com duas amigas, ambas conheciam alguém com intolerância ao glúten, como é que essas pessoas fazem?

Comentem, deixem as vossas dicas que eu vou actualizando o post! E desculpem o testamento! :)

Alguma informação sobre o assunto:
Como reconhecer a intolerância ao glúten: http://pt.m.wikihow.com/Reconhecer-Intolerância-ao-Glúten
A fibromialgia e dieta sem glúten:
http://jovenspfibromialgiapt.blogspot.pt/search/label/Gl%C3%BAten
Livro sem Glúten:
https://www.facebook.com/vivasemglutenportugal/photos/pb.1442814662617122.-2207520000.1426262605./1602950533270200/?type=3&theater
GLUTEN FREE INFO, Chef Jason Roberts: http://www.chefjasonroberts.com/jasons-gluten-free-lifestyle/gluten-free-info/

#glutenfree #semgluten #Tomarsemgluten

5 comentários:

  1. Realmente é complicado, nunca tinha visto isto por essa perspectiva... tenho um primo celíaco e imagino agora o que ele deve ter passado há uns anos quando não havia tanta coisa gluten-free como agora... Mas há coisas que me baralham: no outro dia vi um pacote de batatas fritas a dizer que não tem gluten? Oi? É possível retirar o gluten às coisas? É eficaz? Ou é golpe publicitário (já sabemos que não, mas podem faciliatr:::)?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, em princípio, pelo que tenho percebido, nesse caso, a questão seria que não usavam aditivos (espessantes?) com glúten e por isso as batatas seriam sem glúten, mas não tenho a certeza!

      Eliminar
    2. Não, do que sei a batata tem glúten (o meu primo nunca as pode comer - a minha tia fazia empadão com arroz, por ex) e não entendo como lho podem retirar. Mas eles lá saberão... :)

      Eliminar
  2. Agora assustaste-me porque uma das farinhas que se pode comer é a fécula de batata e eu acabei de comer batatas. Vê aqui:http://www.bertiglutenfree.com.br/postagem/27/Acabou-de-receber-o-diagnostico-Aqui-tem-ajuda-para-quem-esta-chegando-agora. Vi noutros sítios e tb dão a batata como sendo sem glúten

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então já não percebo nada :) para mim a batata tem glúten!

      Eliminar